domingo, 19 de julho de 2015

Meu mundo

AVISO AOS NAVEGANTES: estou viajando num mundo que desconheço, nem mesmo sei se estou na direção certa. Estou cortando os mares em um veleiro amigo. Estou a procura de outras possibilidades de mundo pois neste não me reconheço nem me sinto pertencer. Não me sigam, me é impossível viver longe dos temporais. Aonde estou? em lugar nenhum. Cada cidade que passa por mim, se passa nem vejo! Viajo a bordo de meu delírio, sem ponto de partida nem porto de chegada. Estou no ar, fora do ar, quase sem ar. vivo a deriva, a margem, no auto-exílio, sem ter para onde fugir, nem como voltar. Ando a procura do impossível, ontem dormiu comigo mas antes do sol, fugiu.

"Saber quem sou é mergulhar num mar de profundas inquietações" (Paulla Mel)

Amor

Se possível fosse, me amaria desmedidamente. Mas o pouco nunca será o suficiente, sobra espaço e incomoda, quase enlouquece. Não sei se há um ser nessa loucura humana que me complete. Até pouco tempo meu coração se fez intenso e insubstituível. Que importa a solidão se quando estou com ela não sou mais solidão apenas, sou o que me resta e metade do mundo de anseios que levo no peito? Talvez eu aprenda a suprir essa vontade louca de tê – lo, mas, amo o que de ti desconheço e assim faço amor com o que escrevo e a cada verso que te entrego. Palavras minhas, sentidos seus. Sobrevivo até aqui, cheguei ao limite da minha espera desconhecida. E quanto mais espero, mais te deixo. Talvez amar comece no não ir, não estar e não ser. Se não vou, paraliso. Se não estou, me anulo. Se não sou, te amo e me completo tão suavemente que nem percebo.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Voltando.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

This is it- our victory cry,
The aeon of Horus has arrived !!!

With the head of a falcon,
Towards the Sun he flies,
He sits on the golden throne
And conquers our world !

Freed from millenia of chains,
By Horus the child,
We rejoice in our innocence with light in our eyes !

Like children we are,
Playing under the Sun,
We laugh, dance, run- no limits for us !
Assimilating all in our way,
With curiosity unmatched,
With childish delight,
We uncover the Earth,
We see through our own eyes
What centuries of darkness were so eager to hide.

The world's at our feet, it is for us to take,
The great fruits embrace us, the light dwells within,
We set the standards, we pave our paths,
The Khabs is in the Khu, not the Khu in the Khabs !

Under Horus we draw our will, mind and strength,
Defeating all evil that stains our skin.

Our will is the law,
The code that runs our lives,
We never shun responsibility,
We take it in full for our acts.

Purified under the blessings of Horus,
We stand clean as new-borns-
Like children we are, under the Sun,
Untouched by impure doctrines and lies.

Standing straight, our heads towards the Sun,
Crushing evil dogmas under foot,
Gods new and old crucified,
For defending our inner light all idols must die !

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Uma vez li que existem algumas pessoas que nunca se sentem satisfeitas nesse mundo: é como se o mundo não oferecesse a forma que essas pessoas anseiam. Foi numa coisa dessas de numerologia. Pode ter sido uma grande bobagem, mas me fez refletir. Ser diferente não é ser superior, não é melhor, nem pior, é viver na singularidade de cada um.
...e, apesar de achar o planeta lindo, apesar de achar a raça humana linda, ela não tem nada a ver comigo.


Hoje eu vi um lindo negro anjo
Anjo negro lindo anjo
Negro Anjo....