domingo, 19 de julho de 2015

Meu mundo

AVISO AOS NAVEGANTES: estou viajando num mundo que desconheço, nem mesmo sei se estou na direção certa. Estou cortando os mares em um veleiro amigo. Estou a procura de outras possibilidades de mundo pois neste não me reconheço nem me sinto pertencer. Não me sigam, me é impossível viver longe dos temporais. Aonde estou? em lugar nenhum. Cada cidade que passa por mim, se passa nem vejo! Viajo a bordo de meu delírio, sem ponto de partida nem porto de chegada. Estou no ar, fora do ar, quase sem ar. vivo a deriva, a margem, no auto-exílio, sem ter para onde fugir, nem como voltar. Ando a procura do impossível, ontem dormiu comigo mas antes do sol, fugiu.

Nenhum comentário: